Agrupamento de Escolas de Afonso de ALbuquerque
Agrupamento de Escolas da Sé
Agrupamento de Escolas de Almeida
Agrupamento de Escolas do Sabugal
Agrupamento de Escolas de Pinhel
Agrupamento de Escolas de Figueira de Castelo Rodrigo

Didáctica da Filosofia: Novos desafios

Modalidade - Curso | 25 horas

Destinatários. 410

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-105532/19

Formador: Isabel Maria Bernardo

Local: Guarda


Objetivos

  • Discutir os pressupostos pedagógicos inerentes ao desenvolvimento de competências.
  • Aplicar modelos e metodologias de aprendizagem centrados no aluno e que promovem o alinhamento entre o currículo e as estratégias de avaliação.
  • Criar dispositivos didáticos que materializem o carácter instrumental, na aprendizagem da Filosofia, de elementos básicos de lógica.
  • Planificar e criar recursos educativos diversificados que incorporem os princípios pedagógicos e metodológicos trabalhados na formação e que possam vir a ser partilhados entre pares como recursos educativos.
  • Diferenciar diferentes tipos e instrumentos de avaliação.
  • Criar situações e instrumentos de avaliação alinhados com as atividades e os processos de aprendizagem.

 

Conteúdos

1. O papel da instrumental dos elementos básicos de lógica das Aprendizagens Essenciais (quadrado da oposição e a negação de testes, tipos formais e não formais de argumentos e respetivas falácias na construção e avaliação de argumentos) no desenvolvimento das competências do trabalho filosófico (problematizar, conceptualizar e argumentar). 4 Horas

2. Dispositivos didáticos para potenciar o desenvolvimento das competências de conceptualização, argumentação e problematização e sua articulação integrada com as Aprendizagens Essenciais de Filosofia e o Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória. 6 Horas

2.1. O papel da Filosofia no currículo do século XXI e o Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória.
2.2. Desafios ao ensino da Filosofia: o aluno como aprendente independente, dotado de pensamento crítico e as competências do trabalho filosófico.
2.3. Apresentação reflexiva de exemplos testados em sala de aula.
2.4. Construção de dispositivos didáticos pelos formandos para os tópicos das Aprendizagens Essenciais “Determinismo e liberdade na ação humana”, “A necessidade da fundamentação da moral – análise comparative de duas perspetivas filosóficas” e “O problema da organização de uma sociedade justa”, com clarificação da respetiva intencionalidade pedagógica,

3. A integração da avaliação na concepção dos dispositivos didáticos, numa lógica de avaliar para aprender e aprender a avaliar.6 Horas

3.1. Conceitos e fundamentos para um ensino-avaliação-aprendizagem.
3.2. Princípios da avaliação formativa
3.3. Técnicas de avaliação: condições e características.
3.4. Construção de instrumentos de avaliação pelos formandos com clarificação da respetiva intencionalidade pedagógica,

4. Formas de inferência válida, para a Lógica Proposicional, deverão ser tratadas: 8 Horas
a) Caracterização da linguagem da lógica proposicional com as cinco conetivas que
simbolizam “não”, “e”, “ou”, “se…então” e “se e somente se”;
b) As funções de verdade associadas às cinco conetivas e o uso de tabelas de
verdade para testar a validade de argumentos;
c) As seguintes formas de inferência válida: modus ponens, modus tollens,
contraposição, silogismo disjuntivo, silogismo hipotético e leis de De Morgan.

Avaliação 1 Hora